fbpx

Construtoras

Recons inspira o mercado com o propósito de reconstruir imóveis usados para venda

Imobi Report
Escrito por Imobi Report em 24 de fevereiro de 2021
5 min de leitura
Recons inspira o mercado com o propósito de reconstruir imóveis usados para venda
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

Referência na venda de imóveis localizados no centro histórico de Porto Alegre, Kleber Sobrinho e Karina Corrêa, sua esposa e sócia, resolveram dar um novo passo no mercado imobiliário. Com a Recons, criada há dois anos, o casal passou a atacar outro nicho de mercado na capital gaúcha, a reconstrução de imóveis usados para revenda. A ideia de trabalhar com a requalificação surgiu da percepção de que muitos imóveis ficavam parados durante meses (ou até anos) porque não apresentavam mais condições para moradia, apesar de ainda oferecerem outras vantagens, como a localização.

 

Kleber Sobrinho e Karina Corrêa, sócios da Recons
Kleber Sobrinho e Karina Corrêa, sócios da Recons

“Antes de lançar a Recons, tentei esse esforço com os proprietários, de convencê-los a reformar. Mas, quando chega neste estágio, o proprietário perde o interesse em investir nessa requalificação. Inclusive, tira tudo o que tem de valor do imóvel. Tira a alma do imóvel.”, comenta Kleber. Já o investidor também não quer ter o ônus da reforma, preferindo comprar depois que o imóvel já está reformado, segundo Kleber. Assim, pode-se dizer que a Recons ataca uma demanda de imóvel que não tem valor para o proprietário atual e nem para investidores.

Em dois anos de atuação, a Recons já comprou dez apartamentos em Porto Alegre, não apenas no centro histórico da cidade. Todos eles foram vendidos em menos de 30 dias, após reformados. “Também é muito comum que este imóvel surja como moeda de troca em outra negociação. O proprietário quer comprar um imóvel e dar este usado como parte. Por isso, muitos dos imóveis que a Recons comprou vieram de outros corretores”, conta Kleber. 

Desta forma, o empresário aproxima-se de dois conceitos já bastante difundidos no mercado imobiliário: o de iBuyer (modelo de negócio no qual uma empresa compra um imóvel para reformá-lo e depois revendê-lo) e o de retrofit (requalificação de instalações antigas, sejam elas imóveis ou empreendimentos inteiros, para modernizar esses espaços). 

Além da Recons, Kleber administra uma franquia da imobiliária Auxiliadora Predial, neste caso, especializada em imóveis localizados no centro histórico de Porto Alegre. Aliás, foi nessa mesma rede que Kleber começou sua trajetória no mercado imobiliário, como corretor de imóveis autônomo. Para Kleber, o trabalho que desenvolvem na Recons é uma continuidade de sua carreira profissional e possibilita, inclusive, o fechamento de novos negócios para sua atividade tradicional, na franquia da Auxiliadora Predial. 

Exemplo de um imóvel reconstruído pela Recons

Trabalho da Recons pode mudar relação com imóveis usados

Kleber também acredita que o trabalho da Recons vai muito além da simples reconstrução de imóveis, passando por uma reflexão acerca do capitalismo consciente, por meio do resgate de imóveis deteriorados, o que tem potencial para gerar um efeito positivo no mercado, ao mudar a relação que as pessoas têm com os imóveis usados. “Ao desenvolver esse trabalho, acredito que posso ser um agente de transformação”, afirma. Com isso, o empresário também pretende se tornar uma referência no modelo de compra e venda de usados. 

Para que a requalificação de imóveis obtenha os resultados esperados, a Recons conta com uma rede de prestadores de serviços, que Kleber chama de microecossistema. Esse grupo é formado por arquiteta, engenheiro, vidraceiro, eletricista, pintor e marceneiro, entre outros. A cada imóvel que passa por reconstrução, a empresa também procura fazer melhorias no condomínio em que ele está localizado, por entender que a experiência de morar vai além da unidade em si. Algumas delas são instalação de sensor de presença, corrimão, melhorias na portaria, dependendo da necessidade do condomínio em questão. “Em cada unidade, também elegemos um ambiente que é entregue totalmente mobiliado, geralmente o banheiro ou a cozinha. Isso gera um impacto visual forte na visita. Chegamos até a colocar tapete e odorizador no banheiro, por exemplo, para que a experiência seja completa”. 

Mais um imóvel reconstruído

Bate-papo no Clubouse

Quer saber mais sobre a Recons? Kleber Sobrinho conversa com a equipe do Imobi no Clubhouse, na próxima terça-feira, 2 de março, a partir das 18h30. Adicione na sua agenda e participe com a gente. 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

3 1 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lucas
Lucas
8 de março de 2021 11:36

Legal! Uma pratica bastante comum nos EUA e que eu sempre imaginei ser possível também no Brasil. Isso demonstra amadurecimento do mercado. Porém, vejo que ainda há o que evoluir, pois no case a Recons ainda precisa comprar o imóvel para poder reformar e revendê-lo e eu acho que o ideal seria que os proprietários entrassem em um acordo para que a imobiliária fizesse a reforma e deixasse uma pequena margem de lucro, que somada a comissão de venda, claro, traria mais retorno para ambos, além de uma venda mais rápida.

Last edited 1 mês atrás by Lucas

Parceiros

CredPago
Captei
Refera
Rocket Imob
RuaDois
Sigafy
Universal Software
1
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x