fbpx

Imobi Report

Vem aí a segunda onda de renegociação de aluguéis

Imobi Report
Escrito por Imobi Report em 10 de novembro de 2020
Vem aí a segunda onda de renegociação de aluguéis
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

No início do isolamento social, em março, pudemos observar a grande onda de negociações de aluguel em pauta na imprensa, no Brasil e no mundo. Inquilinos preocupados em não se tornarem inadimplentes, proprietários preocupados em receber seus devidos aluguéis e imobiliárias mediando as negociações.

Aos poucos, a economia está se recuperando, mas a pandemia não acabou e o IGP-M acumulado chegou a 20,93%. Este cenário pode gerar uma nova onda de renegociações nos contratos a vencer em novembro e dezembro.

Proprietários que não estejam abertos à negociação podem perder seus inquilinos e, inclusive, ter de baixar o valor dos seus aluguéis para voltar a locar. Dados do QuintoAndar apontam que novos anúncios em São Paulo sofreram retração nos valores das mensalidades em 6% nos últimos 12 meses.

No Rio de Janeiro, dados da APSA apontam a maior vacância residencial dos últimos 5 anos, de 18%. Ou seja,perder um inquilino pode significar maior tempo de vacância e a necessidade de diminuir o valor do aluguel.

Em artigo publicado no portal do Imobi Report, a sócia da CUPOLA Kariny Martins explica como técnicas de Comunicação Não-Violenta podem promover negociações mais tranquilas: “Para nós, ficou muito claro que os processos de renegociação foram menos traumáticos e desgastantes nas imobiliárias que tomaram dois cuidados: ter um plano de ação muito bem definido e a comunicação baseada em uma metodologia assertiva”.

Assim, para auxiliar as imobiliárias na preparação da equipe para este momento, a CUPOLA lança o Workshop IGP-M 20%. Os treinamentos acontecerão entre hoje e amanhã, 10 e 11 de novembro, mas as gravações estarão disponíveis por um ano. Ainda dá tempo

Na locação comercial, o mercado volta a esquentar, mas com foco em espaços menores e aluguéis mais baixos. Dados da Lello apontam que a locação de imóveis comerciais na capital paulista avançou 185% no terceiro trimestre, em relação ao período anterior.

Nos primeiros nove meses do ano, a Remax Brasil cresceu 80% em comparação ao mesmo período de 2019. Para a Istoé, José Peixoto Accyoli Neto, CEO da Remax Brasil, conta que “a empresa bateu quatro recordes mensais consecutivos, de junho a setembro”.

Incorporadoras

Os recordes de vendas no mercado imobiliário continuam em pauta na imprensa. Destaque para a reportagem especial da Exame, que publicou um estudo exclusivo encomendado ao Grupo ZAP. É um panorama bem completo sobre as razões que levaram os brasileiros a comprar mais imóveis. Há dados de São Paulo, que vive seu melhor ano em vendas de imóveis novos; e do Rio, onde os preços pararam de cair depois de cinco anos, além de Belo Horizonte, Curitiba, Recife, Porto Alegre, Salvador e Fortaleza. 

Já o Estadão listou 4 mitos e 4 verdades sobre comprar imóveis novos.

Na habitação popular, uma das novidades para os próximos anos é a aposta da Tenda em… casas de madeira pré-fabricadas. A incorporadora está desenvolvendo um modelo no qual os componentes dos imóveis são produzidos em uma fábrica e, depois, transportados para montagem e acabamento nos canteiros de obra. Na avaliação da empresa, essa estratégia, somada ao sistema tradicional de produção, vai garantir o crescimento de 10% a 15% ao ano em lançamentos, por muitos anos. A incorporadora conseguiu bons resultados financeiros no terceiro trimestre do ano, impulsionados pelo bom momento da habitação popular. 

O Conselho do FGTS divulgou o orçamento previsto para 2021. Para habitação, o valor deve ser reduzido dos R$ 65 bilhões estimados em 2020, para R$ 56,5 bilhões. Já foram consideradas as especificações em relação ao programa Casa Verde Amarela no orçamento.

A Caixa estuda um novo crédito imobiliário, com juros atrelados à poupança, inspirado por bancos privados que já oferecem a modalidade. O Itaú, por exemplo, oferece um financiamento com taxa fixa de 3,99%, mais a taxa que remunera a poupança.

Com mais e melhores opções de financiamento, a portabilidade de crédito explodiu. Entre janeiro e agosto deste ano, cresceu 553%, comparado ao mesmo período de 2019. O UOL explica como pedir a troca de financiamento.

A Gafisa tem se movimentado. Na semana passada, o Cade aprovou a compra de quatro empreendimentos da Construtora Calçada pela Gafisa, que volta a investir no mercado do Rio de Janeiro, depois de cinco anos. 

A construção civil foi a principal responsável pela alta nos investimentos no país, em agostoDe acordo com o Ipea, o crescimento geral foi de 2,2% no mês, em comparação com julho. Já na construção civil, o avanço foi de 3,2% no mesmo período. 

Com a pandemia, os Fundos Imobiliários tiveram de se adaptar, migrando do segmento comercial para o residencial. Entre as opções de FIIs residenciais, estão Luggo, Rio Brava Renda Residencial, Housi e, em breve, JFL Living. O fundo privado da Brio Investimentos também acaba de captar R$ 240 milhões para comprar de 15 a 20 terrenos para prédios residenciais em São Paulo, aproveitando o boom do mercado imobiliário. Mas e se houver uma segunda onda de Covid-19 no Brasil?A Exame responde essa pergunta, mostrando que provavelmente aconteceria uma repetição do que já vivemos desde março, mas com um pouco mais de conhecimento sobre como agir.

Moradia hassle-free. Ou seja, sem complicações. A expressão refere-se à modalidade de aluguel que inclui todos os custos em apenas um boleto: aluguel, impostos, água, luz, internet e até serviços de limpeza. A Vitacon vem trabalhando com o formato de moradia por assinatura, a MRV oferece a Luggo e, na sua matéria, o Estadão traz mais um case: a Villa 11, em São Paulo.

Techs

As “dicas de porteiro” estão saindo do boca a boca para os aplicativos. No Globo, uma matéria traz os programas de incentivo da Loft e do QuintoAndar. A CUPOLAB, imobiliária laboratório da CUPOLA, tem o programa Vem na Indicação, no qual indicações de imóveis residenciais em São José dos Pinhais são recompensados.

Em artigo para o Valor Investe, o fundador da LoftMate Pencz, aborda o crescimento da transformação digital. E revela dados do unicórnio imobiliário: segundo ele, a Loft tem mais de 200 colaboradores em áreas técnicas e de engenharia de software, totalizando cerca de 30% do quadro de funcionários. 

Outra startup que faz uso de big data para transformar o mercado imobiliário é a FC ANALISE Digital. A FC desenvolveu uma metodologia de crédito própria, com uso de inteligência de dados, que analisa o comportamento de um possível inquilino através de seus padrões de consumo na moradia. “Lidar com o teto onde a pessoa mora não é a mesma maneira que as pessoas lidam com o cartão de crédito, com o financiamento do carro, por exemplo”, explica Marcus Antonius Costa, CEO na FC ANALISE Digital para o Imobi Report

A InovaHouse3D foi a primeira startup a construir (ou imprimir) uma casa com uma impressora 3D no Brasil. Localizada em Macaíba, cidade da região metropolitana de Natal (RN), tem dois quartos, sala e cozinha conjugadas, banheiro e área de serviço. As paredes foram construídas a partir de um composto cimentício. O imóvel ainda está passando por uma série de testes de resistência e durabilidade, e deve receber o acabamento final em 2021.

Mundo

Com a derrocada do Airbnb em meio à pandemia, moradores de algumas cidades europeias, como Lisboa e Barcelona, estão percebendo uma possibilidade de retomar áreas de importância histórica, que antes estavam sendo ocupadas somente por turistas. Imóveis localizados em bairros mais antigos e centrais vêm sendo devolvidos ao mercado de aluguéis de longo prazo, para ocupação de moradores nativos. 

E o IPO do Airbnb deve mesmo sair neste ano. Segundo fontes próximas da plataforma, a entrada na Bolsa pode ocorrer já na próxima semana.

A pandemia mudou a dinâmica das grandes cidades ao redor do mundo. Há relatos de uma forte recuperação da demanda em áreas suburbanas. Em Nova York, por exemplo, a demanda por escritórios na parte sul de Manhattan caiu em 30%, enquanto a região sul do estado vizinho, Connecticut, aumentou em 40%.

Se você tivesse que pensar nos 5 maiores proprietários no mercado imobiliário mundial, você pensaria no McDonald’s? Pois então. Este vídeo, em inglês, explica como a gigante de hambúrgueres realmente faz dinheiro: através da locação de seus restaurantes. Isso pois a empresa já tem uma receita certa da localização dos seus imóveis: deve ser em uma esquina entre duas ruas movimentadas, com semáforos nas ruas e vagas de estacionamento disponíveis na região. Com a receita na mão, o McDonald’s compra e torna-se proprietário de muitos dos seus imóveis.

Estamos de Olho

Edifício mais alto de São Paulo há mais de cinco décadas, o Mirante do Vale está prestes a perder o posto. Com uma diferença de apenas dois metros a mais, o Platina 220 vai desbancar o antigo recordista

Quem tem o sonho de morar nos Jardins sabe que é difícil encontrar imóveis novos por lá. A solução, portanto, acaba sendo reformar. E foi por isso que surgiu a Imóvel A, que busca atrair o cliente que deseja morar ou investir na região, mas não não tem tempo nem conhecimento para lidar com a reforma. 

Como ficam os coworkings no pós-pandemia? Já falamos um pouco sobre isso aqui no Imobi, agora o assunto também é pauta da Você SA, mostrando que aqueles que conseguiram sobreviver à pandemia têm tudo para voltar com força a partir de agora.

Enquanto a pandemia não acaba, o número de aluguéis de motorhome só aumenta. Apenas no último mês, a procura em uma plataforma especializada aumentou 50%, em relação ao mesmo período no ano passado, . 

Você aceitaria conversar com o seu concorrente? Esta é a reflexão proposta por Rodrigo Werneck, CEO da CUPOLA, em artigo publicado no Imobi. Já Gustavo Zanotto relembra as três ondas das proptechs, mostrando que evoluir é pensar na frente e entender a mudança

No Inman, 6 coisas que você precisa saber sobre o mercado imobiliário de luxo de 2021 (em inglês). A primeira é que estamos vivendo uma grande motivação dos compradores, com o movimento de valorização do lar. O segundo é que, por isso, há um grande imediatismo e os clientes procuram imóveis para serem usufruídos em pouco tempo. Em terceiro lugar, os compradores de luxo sabem o que querem, então os ouça. Em quarto, faça sua lição de casa e vá preparado para as reuniões com seus clientes: conheça o imóvel que oferece. Quinto, tenha motivação e seja disciplinado na procura do imóvel ideal. Em sexto, por fim, saiba precificar seu produto e negociar.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

0 0 voto
Avaliação do artigo
Inscrever-se
Notificação de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Parceiros

Colibri 360
CSI Seguros Imobiliários
Grupo Zap
Hauseful
Phone Track
Vista CRM
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x