fbpx

Imobiliárias

Proptech traz inteligência artificial para dentro das imobiliárias

Ana Clara Tonocchi
Escrito por Ana Clara Tonocchi em 15 de julho de 2021
Proptech traz inteligência artificial para dentro das imobiliárias
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

Há alguns anos, a palavra “inteligência artificial” poderia dar arrepios – estamos falando da Skynet? De Matrix? Desde então, o conceito vem evoluindo e presente nas nossas rotinas. No mercado imobiliário, não é diferente. A inteligência artificial, ou IA, pode ajudar imobiliárias a automatizar processos e atender ainda melhor seus clientes finais. E este é o objetivo do Nia, uma proptech que traz a inteligência artificial para dentro das imobiliárias de forma acessível.

Confira uma entrevista com Gabriel Diederichsen, CEO do Nia.

Gabriel Diederichsen, CEO do Nia fala sobre inteligência artificial
Gabriel Diederichsen, CEO do Nia.

IMOBI: Me conta um pouco da história do Nia?

Gabriel Diederichsen: No início de 2019, fui incentivado pelo CEO da Brognoli, Eduardo Barbosa, a buscar novas tecnologias de inteligência artificial e automações que pudessem ser aplicadas em imobiliárias. Nessa busca, encontramos um CRM no qual era possível automatizar os fluxos de trabalho da imobiliária em toda jornada do cliente, e comecei a desenvolver uma nova versão do chatbot que rodava na empresa desde 2017, mas agora com a API oficial do Whatsapp e Inteligência Artificial. Com isso, ao mesmo tempo em que estavam implantando o CRM na Brognoli, surgiu a necessidade de contratar alguém que pudesse liderar o projeto de chatbot e outra que começasse a mapear os processos da empresa com foco na automatização.

Aos poucos, esse projeto cresceu e virou um novo setor, com  iniciativas internas que impactavam diretamente o trabalho da Brognoli como um todo. Os resultados foram aparecendo, aumentando a eficiência e os resultados da Brognoli e foi aí que decidimos transformar o departamento em uma empresa autônoma, que pudesse ser a parceira de negócio de digitalização do mercado imobiliário.

IMOBI: Vocês viraram a chave no ano da transformação digital do mercado imobiliário.

Gabriel: Exatamente. Para muitas empresas, a pandemia do coronavírus foi prejudicial; entretanto, para o Nia, foi um catalisador e houve um grande aumento na digitalização do mercado imobiliário. E em junho de 2020, foi assinado o primeiro contrato do Nia como empresa. Atualmente, possuímos 20 colaboradores de diferentes áreas e já atendemos mais de 20 imobiliárias de diversos cantos do país, com diversos projetos e iniciativas de automatização.

IMOBI: O grande movimento de crescimento de vocês foi já no trabalho remoto. Como vocês conseguem estabelecer essa cultura empresarial numa empresa que está crescendo e com a equipe em casa?

Gabriel: O Nia é fruto da imaginação conjunta de diversas pessoas, então cada um contribuiu com um detalhe aqui dentro. Além disso, sempre acreditamos no poder da inovação e, para liberar as pessoas para inovar, precisávamos de flexibilidade e felicidade. 

Aqui, trabalhamos com metodologia ágil. Isso é um dos pontos que ajuda muito quando estamos todos em home office – acabou se tornando um dos nossos pilares. Mas desde a contratação das pessoas, buscamos e filtramos perfis que entendemos que têm a ver com a nossa cultura: pessoas que trabalham com tecnologia e que gostam de solucionar problemas. 

Para promover a integração e a inovação, utilizamos de algumas estratégias. Por exemplo, temos reuniões diárias para discutir projetos. Toda semana, convidamos alguém da equipe para apresentar um tema que se interessa, o Nia  Talks. Temos também o Nia Labs, um projeto em que cada colaborador pode dedicar 20% do seu tempo na semana para um projeto novo ou que não seja da sua área, especificamente. Esta, por exemplo, é uma ação de intrainovação, que busca proporcionar a vontade de continuar na equipe. E, claro, damos muita liberdade e valorizamos as ideias de todos.

IMOBI: Vocês têm a cultura de startup, mas nasceram de dentro de uma imobiliária. Como conciliar estes dois lados?

Gabriel: Esse é exatamente um dos nossos diferenciais. Trazemos o expertise do mercado tradicional e, ao mesmo tempo, conseguimos trazer um olhar do ecossistema de inovação. Então, além de oferecer novas tecnologias e funcionalidades de inteligência artificial e automatização de processos para imobiliárias, ajudamos também na parte de atualização da cultura dessas empresas. Muitas vezes, de nada adianta a empresa se atualizar se os colaboradores não aderirem. Como ajudamos as imobiliárias a promover essa cultura da inovação, é muito importante que esta mesma cultura esteja bem difundida aqui dentro de casa.

IMOBI: Falando sobre a área de atuação do Nia, como a inteligência artificial pode ajudar imobiliárias a melhorar seus negócios?

Gabriel: A Inteligência Artificial é uma evolução da comunicação e operação das imobiliárias, trazendo não apenas uma opção para manter um relacionamento próximo aos clientes, mas também abrindo a possibilidade de escalar a boa experiência do cliente. 

Tratando-se sobre o cliente final, a Nia oferece um menor tempo de espera no atendimento e suporte 24 horas por dia, 7 dias da semana. Para uma imobiliária, o uso de tecnologias de IA significa redução dos custos, economia de tempo nas interações, padronização na qualidade dos atendimentos, além de operações mais complexas, como realizar desde a triagem inicial até a finalização do atendimento do cliente, incluindo pesquisas de satisfação em cada etapa. Também é possível utilizar a IA para capturar, nutrir leads e até esclarecer dúvidas frequentes de um site ou sistema.

IMOBI: E quando a gente fala de automatizar processos burocráticos, por que é tão importante fazê-lo?

Gabriel: A automatização de processos proporciona uma melhoria contínua do fluxo de trabalho, elimina gaps e aumenta a eficiência do processo da imobiliária. Com a automatização, os processos ficam mais claros e bem definidos, proporcionando mais confiança, controle maior da gestão e também que os recursos sejam mais bem alocados para as áreas de real necessidade.

IMOBI: Como essa automatização pode apoiar um negócio com orçamento enxuto? 

Gabriel: Com a automatização, a imobiliária reduz custos porque acaba tendo processos menos manuais, com mais escalabilidade e maior segurança da informação. A automatização também proporciona redução de possíveis falhas humanas no processamento dos dados, otimiza os resultados e libera os colaboradores da imobiliária para focarem em relacionamento, o real diferencial de uma imobiliária.

Brincamos que tiramos o robô do humano (risos). Ou seja, libertamos o corretor para trabalhar mais na parte de relacionamento, não ficar focado em tarefas repetitivas e poder focar em fechar negócio.

Independente do porte e do orçamento de uma imobiliária, a automatização de processos proporciona um ótimo retorno do investimento.

IMOBI: A inteligência artificial deixou de ser um monstro de 7 cabeças? Está, efetivamente, mais acessível?

Gabriel: Hoje, a inteligência artificial está muito mais acessível. Uma boa comparação é com a energia elétrica: quando as pessoas começaram a ter acesso a energia elétrica, parecia uma coisa assustadora, inacessível, veio para revolucionar. E hoje, faz parte de toda a nossa rotina. A inteligência artificial segue o mesmo caminho e já está cada vez mais comum.

O Nia nasce na busca por essas novas tecnologias, que possam democratizar o acesso à inteligência artificial e automação em todo o mercado imobiliário nacional, independente do tamanho da imobiliária. Trabalhamos com uma metodologia completa e customizada, atuamos como parceiro de negócios e catalisamos essa transformação digital das imobiliárias, mesclando nossa expertise imobiliária com essas soluções de IA e automação. 

IMOBI: Quais são os planos do Nia para esse ano e próximos cinco?

Gabriel: Para esse ano, estamos anunciando o Nia Journey, que é uma ferramenta completa que integra todas as frentes e canais de atendimento (WhatsApp, telefonia, e-mail) atendimento presencial, além de automatizar todos os fluxos de trabalho, em toda a jornada do cliente com a imobiliária. Conseguimos padronizar dados, demandas e nosso objetivo é ter toda a comunicação com a imobiliária integrada, de uma forma que elas nunca viram antes.

Toda a parte da pré-venda, captação de imóveis, qualificação de leads, vendas, CS, onboarding, processo de desocupação… Todo esse processo já vem configurado, para qualquer imobiliária poder se automatizar do dia pra noite, como uma solução SaaS

Até 2024 queremos ser referência no mercado nacional como hub de soluções tecnológicas, desenvolvendo soluções com inteligência artificial, chatbots, automação de processos repetitivos, a fim de proporcionar mais tempo pras pessoas focarem no seu propósito, não só no mercado imobiliário. 

Nosso grande objetivo é cada vez mais desenvolver tecnologias e soluções para o mercado imobiliário. Faz parte do nosso DNA querer resolver problemas que ainda nem existem. 

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x