fbpx

Construtoras

Personalização de imóveis ganha força na pandemia, principalmente no mercado de luxo

Ana Carolina Bendlin
Escrito por Ana Carolina Bendlin em 28 de maio de 2021
7 min de leitura
Personalização de imóveis ganha força na pandemia, principalmente no mercado de luxo
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

Apontada como uma das principais soluções para acelerar o ciclo de obras das incorporadoras, a personalização de imóveis pode não ser mais uma novidade no mercado imobiliário, mas, cada vez mais, tem atraído as atenções das incorporadoras. Isso se deve principalmente devido às novas demandas dos consumidores na pandemia, em especial no mercado de luxo, no qual os clientes são mais exigentes e há mais condições técnicas para esse tipo de alteração na planta, devido à comercialização de unidades com metragens maiores. De acordo com matéria publicada recentemente pelo jornal O Globo, cerca de 40% dos clientes de empreendimentos premium optam pela personalização, para dar um toque pessoal ao futuro lar. 

Sylvio Pinheiro
Sylvio Pinheiro, diretor da G+P Soluções

Para Sylvio Pinheiro, diretor da G+P Soluções, consultoria especializada em práticas e técnicas construtivas e de gestão, além da clara vantagem para o cliente final – a entrega de um imóvel customizado exatamente do jeito que ele quer -, também há vantagens para as incorporadoras que oferecem esse tipo de serviço. “Apesar de haver um ganho marginal, pouco expressivo em termos de valores, a incorporadora consegue ampliar seu público consumidor, entregando um apartamento pronto, com todas as garantias, para seu cliente. Essa questão da garantia é muito importante. Quando a personalização é feita ainda durante a obra, com a construtora, o cliente fica mais satisfeito porque as garantias permanecem inalteradas”, destaca. 

Fundada há três anos, como foco no mercado de luxo, a incorporadora Itten, do Rio de Janeiro, nasceu com essa proposta aos seus clientes. “Desde quando a Itten surgiu, oferecemos produtos e serviços baseados em inteligência, em pesquisa e análise de dados, para entender o que o cliente precisa. Com isso, passamos a oferecer personalização de ponta a ponta, desde o projeto, passando pelo layout, até chegar ao acabamento. Podemos fazer praticamente tudo do jeito que o cliente quiser, desde que os pedidos obedeçam a alguns critérios: estar legalizado junto à prefeitura e ao condomínio, que ele tenha recursos para pagar por essas modificações e que elas sejam tecnicamente viáveis”, afirma Eduardo Cruz, diretor da Itten. 

Para ele, outra vantagem da personalização, além de atender às exigências do cliente, é evitar o desperdício. “Se o cliente deixa para fazer as alterações depois, acaba jogando fora todo o material que já foi utilizado. Então, com a personalização, temos ganho de tempo e dinheiro, sem precisar descartar materiais que não são do agrado do cliente”. Eduardo conta que, em alguns casos, a personalização pode acabar nem gerando custos a mais. “Se é uma alteração de projeto ou layout, solicitada no tempo certo, não há mais gastos. O que encarece um pouco mais é quando o cliente pede uma mudança no acabamento, mas geralmente não passa de 10%”, ressalta. 

Uma das personalizações realizadas recentemente pela Itten, por exemplo, foi a adaptação de uma unidade para as necessidades de um casal de idosos, com portas mais largas e apoios em determinados locais da casa, como banheiros. “Se nós, incorporadores, tivermos a soberba de achar que o cliente só quer localização, vamos acabar ficando para trás em relação aos concorrentes. É claro que a localização ainda é preponderante e fundamental, é o que o cliente escolhe primeiro. Mas, depois, ele escolhe a planta e o acabamento, além de considerar o prédio em si. Não adianta mais ser generalista. Acredito que, cada vez mais, os prédios vão deixar de ser commodities e vão passar a ser mais artesanais”, opina.

Personalização de imóveis de metragem menor e médio padrão

Andressa Bassinelli, arquiteta da A.Yoshii

Entre os incorporadores, é consenso de que, quanto maior a metragem, maior a possibilidade de customização do imóvel de acordo com a vontade do cliente. Isso não impede, porém, que a personalização seja feita em plantas menores. “Quando a planta é maior, tem cliente que modifica praticamente tudo, pois há mais possibilidades de alterações de layout. Mas, mesmo em metragens menores, conseguimos fazer mudanças para atender os pedidos dos clientes, principalmente em relação aos acabamentos, que continuam sendo 100% personalizáveis, mas também em relação às plantas mesmo, pois apresentamos algumas opções viáveis para aquela unidade, para que ele possa escolher”, explica Andressa Bassinelli, arquiteta da A.Yoshii em Curitiba. 

Apartamento personalizado pela A. Yoshii

Para que o cliente receba o imóvel exatamente do jeito que ele deseja, entretanto, em qualquer incorporadora, é preciso ter atenção aos prazos necessários para a personalização. “No caso da A. Yoshii, no momento da venda, é sinalizado que ele tem essa opção. Alguns meses depois, fazemos uma reunião com o cliente e apresentamos todas as possibilidades, para que ele escolha o que quer enquanto a obra ainda está sendo executada. A grande maioria dos nossos clientes acaba pedindo algum tipo de personalização, principalmente nos empreendimentos de super luxo”, destaca Andressa. 

Mesmo em imóveis de médio padrão, também há possibilidade de personalização, ainda que seja mais restrita. “Nesses empreendimentos, o mais comum são os kits de personalização, que contemplam modificações mais fáceis de contemplar na planta, como trocar uma cozinha aberta por uma fechada, ou fazer alterações nos acabamentos. Também é possível atender a um dos pedidos mais comuns da pandemia, como transformar algum dos cômodos do imóvel em home office, o que depende mais de alterações em instalações, de maneira geral”, comenta Sylvio. 

Monique Nunes

Este é o caso da Avanço Realizações Imobiliárias, do Rio de Janeiro, que trabalha com imóveis de médio e alto padrão. “Quando estamos em fase de estudos para desenvolvimento de projeto para um novo empreendimento, a gente sempre tenta incluir tudo o que for possível para atender o cliente. No caso do médio padrão, agora que os hábitos estão mudando por causa da pandemia, o que tem se destacado são os pedidos para integração dos ambientes, principalmente com cozinha americana, que é uma demanda que a gente consegue agregar facilmente. Também passamos a trabalhar com personalização de acabamentos mais recentemente, para dar mais opções a nossos clientes”, revela Monique Nunes, gerente de Arquitetura da Avanço Realizações Imobiliárias. 

Projeto personalizado pela Avanço Realizações Imobiliárias

Por ser uma demanda cada vez maior das incorporadoras nos últimos anos, a Personalar fez uma atualização em sua plataforma há cerca de três anos, para dar mais suporte às construtoras, por meio de uma maior interatividade. “Nossa plataforma é um facilitador para a incorporadora que quer oferecer esse serviço, seja com a personalização de plantas ou de acabamentos, por meio de um sistema que facilita essa comercialização. Com isso, eliminamos algumas etapas da customização para as construtoras, como orçamentos de materiais, o que garante que elas tenham mais tranquilidade nesse processo”, explica Maria Fernanda Mateus, CEO da Personalar.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

5 1 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x