fbpx

Imobiliárias

Fix mira no prestador de serviços para oferecer qualidade na manutenção de imóveis

Ana Clara Tonocchi
Escrito por Ana Clara Tonocchi em 2 de setembro de 2021
5 min de leitura
Fix mira no prestador de serviços para oferecer qualidade na manutenção de imóveis
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

A Fix tem um foco claro: criar demanda e oferecer boas oportunidades para prestadores de serviços. Foi no mercado imobiliário que a empresa encontrou um grande nicho, especificamente na reforma e manutenção de imóveis locados. Hoje, a Fix está dedicada a expandir a locação, trazendo segurança e agilidade para um processo que, antes, era tido como difícil.

Entrevistamos Thais Sterenberg, CMO e sócia da Fix, para contar mais sobre a empresa e como imobiliárias, inquilinos e proprietários são beneficiados com o modelo de negócio da empresa.

Imobi Report: Como surgiu a Fix?

Thais Sterenberg: O Edu, nosso CEO, é um empreendedor serial e já teve vários negócios. Em 2017, ao acionar uma seguradora e conversar com um prestador de serviço, ele começou a entender mais sobre a cadeia de intermediários que existe até chegar ao prestador, que recebe um pagamento muito mais baixo. Foi aí que surgiu a Fix.

O primeiro ano foi dedicado a desenvolver um MVP. Validamos, participamos de acelerações, como a do Sebrae, e começamos a delinear a mecânica junto dos prestadores. Inicialmente, nosso foco era o modelo B2C, ou seja, atendendo diretamente o consumidor final. Em 2018, começamos a perceber que muitos clientes abriam chamados na plataforma, mas não efetivavam a contratação. Quando questionados, os clientes explicaram que eram inquilinos, e precisavam de orçamentos para enviar para a imobiliária e para o proprietário do imóvel, e não podiam fechar a contratação por conta. Foi quando a Fix enxergou essa oportunidade de negócio com o mercado imobiliário.

Imobi: Como foi a imersão no mercado imobiliário?

Thais: Participamos do Conecta Imobi em 2018 e ganhamos nosso primeiro prêmio no setor imobiliário, na Batalha de Startups. Com isso, passamos a fazer parte do MIT Hub, hub de aceleração para startups do mercado imobiliário, e no paralelo recebemos nossos primeiros investimentos, que vieram de corporações como a Cyrela, que apostaram no negócio. Até hoje qualquer pessoa pode chamar um serviço da Fix, mas nosso foco hoje é atender manutenção e reformas de locações.

Imobi: Como foi a receptividade do mercado? 

Thais: Rapidamente conquistamos muitos parceiros grandes. A Auxiliadora Predial, de Porto Alegre, foi um dos nossos primeiros clientes que incorporou a Fix em toda sua estrutura de manutenção: para manutenções, devoluções de imóveis e reformas no pré-locação. Hoje atendemos muitas outras contas grandes como Apolar, em Curitiba, QuintoAndar, Lello, e as maiores imobiliárias das cidades em que operamos.

Mesmo com um modelo de negócio complexo – envolve a imobiliária, o inquilino, o proprietário e o prestador de serviços – funciona muito bem e entregamos um valor que nenhuma outra empresa oferece. 

Imobi: Quais são os pilares do negócio de vocês?

Thais: Temos um pilar muito forte de experiência do usuário. E isso não só em termos de tecnologia, mas em experiência como um todo. A Fix é uma ferramenta de trabalho para o prestador de serviços e é um facilitador para a imobiliária e seus clientes, então precisamos ter uma boa experiência para todos os envolvidos.

A presença da nossa marca também é algo muito importante: a imobiliária precisa nos conhecer, o inquilino e proprietário precisam confiar na Fix. E, claro, nascemos com o propósito de transformar a vida do prestador de serviço, valorizá-lo como profissional, remunerá-lo adequadamente e evitar o subemprego. Tudo o que fazemos é pensando nisso: visando gerar demanda e pagar nossos parceiros devidamente. 

Imobi: Como vocês apoiam a empregabilidade do prestador de serviço?

Thais: Temos um processo seletivo exigente, áreas de atendimento e suporte para o prestador, otimizando seu dia a dia. Temos um departamento chamado “Comunicação e Engajamento de Prestadores”, que pensa exclusivamente no que fazer para melhorar nossa entrega. 

Hoje, temos casos de prestadores muito antigos, que anteriormente eram autônomos e hoje são empreiteiros. Entenderam a Fix como uma oportunidade e se estruturaram para atender cada vez mais chamados conosco. 

Imobi: E como é esse processo seletivo?

Thais: São várias etapas. O prestador interessado precisa passar por uma prova elaborada junto ao Senai para avaliar questões técnicas. Fazemos simulações, entrevistas técnicas, além da validação de antecedentes criminais. Também precisamos que os prestadores emitam nota fiscal e, quando é preciso, ajudamos os candidatos aprovados a abrirem um MEI.

Imobi: Esse rigor no processo seletivo dá uma maior segurança para a imobiliária?

Thais: Com certeza. É um dos nossos principais diferenciais. Além do processo seletivo, focamos também na segurança de todos os envolvidos. Acompanhamos a geolocalização do prestador; temos um sistema com uma senha única, que só o prestador e o cliente têm e é liberada no início do serviço; um botão para relatar problemas que, quando acionado, atendemos o chamado com prioridade; além de oferecermos garantia e termos capacitado nossa rede para garantir a prevenção durante a pandemia do coronavírus.

Imobi: Como a Fix apoia as imobiliárias?

Thais: A manutenção e reforma é uma dor comum no mercado imobiliário, uma vez que apresenta custo e risco. É um custo alto ter pessoas dedicadas dentro da operação imobiliária para atender manutenções e reformas de desocupação e pré locação , e também existe um custo invisível de ter uma carteira de imóveis parados ou com alta rotatividade de inquilinos, por falta de conservação. Ter a manutenção em dia é uma oportunidade de rentabilizar o imóvel, valorizá-lo e acelerar a locação. Uma manutenção bem feita traz uma melhor experiência de moradia e fideliza o inquilino. 

É importante ressaltar que não cobramos nada para a imobiliária usar nossa plataforma, desde que ela centralize as demandas de manutenção conosco, e ainda pagamos comissão rentabilizando a imobiliária que passa a ter um ganho recorrente. Assim, otimizamos processos internos, rentabilizamos um processo custoso e geramos vantagem competitiva para a imobiliária.

Imobi: Quais os benefícios para os clientes finais?

Thais: Para os inquilinos, oferecemos mais agilidade e segurança para resolução de manutenções. Para os proprietários, cuidamos do patrimônio, oferecemos garantia, condições especiais de pagamento e parcelamento. Ou seja, facilitamos um processo que é naturalmente doloroso para todas as partes.

Imobi: Como é desenvolver a cultura da Fix com ela crescendo tão rápido?

Thais: Como quinta pessoa do time, tive a oportunidade de acompanhar e atuar na construção da cultura da empresa. Acreditamos que esse é um dos pilares mais importantes do negócio. Precisamos de um time de pessoas que gostem da Fix e, quanto mais crescemos, mais importante isso se torna. Hoje estamos com 65 pessoas em home office, o que foi um desafio enorme, mas temos lideranças engajadas e engajadoras, o que faz toda diferença. Temos uma área de cultura dedicada 100% ao engajamento do colaborador e valorização das pessoas aqui.

Imobi: Quais são os planos futuros da Fix?

Thais: Estamos expandindo e devemos crescer pelo menos 5 vezes este ano, com muitas parcerias novas sendo fechadas ainda em 2021. Já expandimos para Campinas e Belo Horizonte e estamos estudando novas praças. Nosso plano é atender o Brasil todo, mas entendemos que é um processo complexo, que exige estudo, planejamento e conhecimento das particularidades de cada cidade.

Nossa expansão é 100% focada no setor imobiliário. Temos um compromisso com esse mercado, que vai além da manutenção, envolve a educação e o debate. Desenvolvemos várias iniciativas como a Fix Live, um encontro mensal que traz conteúdo de qualidade para o mercado imobiliário. Somos pioneiros e especialistas no mercado de serviços para locação no Brasil, e queremos usar isso a favor da modernização e transformação do mercado imobiliário como um todo.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x