como-se-conectar-com-o-público-50+-no-imobiliáriopadrao
Opinião

Economia prateada e startups criam novos cenários no mercado imobiliário

As perspectivas para o mercado imobiliário apontam mais oportunidades na área residencial, com  84% de representatividade. Isso explica a grande atuação das startups e o destaque do tema economia prateada no evento da ICXP, que ocorreu em março de 2022, em Curitiba. 

como-se-conectar-com-o-público-50+-no-imobiliáriopadrao
Flavia Ranieri

Unindo imobiliárias, incorporadoras, corretores de imóveis e várias startups; o evento teve uma programação rica em palestras, workshops e exposição de oportunidades.

Estive lá para conferir as novidades, além de participar da programação, com a palestra “Impactos e oportunidades da economia prateada no mercado imobiliário”, para uma plateia de mais de 300 convidados. Na ocasião, falei dos números atualizados da economia prateada, dos impactos no mercado e destaquei as tipologias de moradia e os diversos perfis de idosos a serem considerados antes da definição do projeto. Com um olhar atento, a plateia se viu diante de uma realidade já existente no mercado e de um público que ela já atende, mas que precisa aprimorar o produto e serviços se quiser agradar aos maduros. 

Também realizamos um Workshop para um grupo exclusivo, quando aprofundamos os diversos perfis do público 50+ e aplicamos um exercício em que os participantes puderam criar soluções diferentes por tipo de moradia x perfil de cliente. Pensar fora da caixa foi a diretriz dada pelos meus parceiros Bete Marin e Willians Fiori, que conduziram a dinâmica comigo.

Com um olhar abrangente, que passa pela geroarquitetura, marketing e economia prateada, os três especialistas da equipe gero.pro mostraram que, ao planejar um empreendimento para o público 50+, é necessário pensar de forma multidisciplinar, em que  o marketing precisa entrar no início, ainda na discussão de briefing, e seguir até a entrega final do produto. 

Pensar apenas em acessibilidade não é suficiente para convencer os maduros. Entendê-los e entregar uma solução que também os atenda no campo biopsicossocial é fundamental para os novos modelos do mercado imobiliário. Pensar em tecnologia e inovação é parte integrante desse processo. 

Ao interagir com as empresas na área de exposição, percebi a empolgação dos participantes ao redor das várias startups que estão chegando forte e com o propósito de apoiar as empresas  a fim de agilizar processos, melhorar a qualidade do atendimento e propor melhores experiências ao usuário. Parceria é a palavra do dia! 

Um paradoxo, quando olhamos para a realidade dos números, revelando que 74% das incorporadoras não possuem um setor ou estratégias dedicadas à inovação, mas que, por outro lado, se empolgam com os participantes do evento ao redor das várias startups. Isso já demonstra uma mudança de visão das incorporadoras.

Unir empresas que possuam o mesmo propósito sem inchar a máquina é uma solução muito mais sustentável atualmente. O olho no digital sem perder a conexão humana também foi uma preocupação em comum de várias delas. Tudo a ver com o nosso tema!

Definitivamente estamos observando uma evolução do mercado imobiliário e a participação do consumidor prateado como parte significativa dessa dinâmica foi algo validado entre vários depoimentos e conversas com esses investidores, startupeiros e incorporadores com quem conversamos durante o evento. Fiquem de olho pois vem muita novidade por aí.

Sobre Flavia Ranieri

Flavia Ranieri é arquiteta e co-fundadora do gero.pro, uma plataforma de informação e inspiração para profissionais e empresas projetarem e servirem melhores experiências em ambientes para o mercado maduro. Com especialização em gerontologia, Flavia leciona nas principais instituições de ensino de saúde, negócios e economia de São Paulo (Albert Einstein, Sírio Libanês e Insper).