fbpx

Imobiliárias

Campanha publicitária do ZAP Imóveis gera controvérsia e esquenta os ânimos do setor

Rodrigo Arend
Escrito por Rodrigo Arend em 16 de setembro de 2021
5 min de leitura
Campanha publicitária do ZAP Imóveis gera controvérsia e esquenta os ânimos do setor
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

Uma publicação feita pelo ZAP Imóveis, portal de anúncios de venda e locação, gerou grande polêmica no mercado imobiliário. Divulgada na noite desta quarta-feira (15), a campanha insinuava a desintermediação e saída dos corretores de imóveis do processo de negociação feito pelo portal. Na imagem, uma calculadora sugeria que 6% do valor do negócio, comissão paga para os corretores, poderia ser “economizada” pelo proprietário ao anunciar diretamente no portal.

A controvérsia está justamente no fato de que os principais clientes da plataforma são corretores e imobiliárias, que pagam para publicar seus anúncios. Vale lembrar que boa parte dos portais sempre permitiu anúncios diretos de proprietários, mas essa possibilidade costuma ser tratada com muito zelo pelas plataformas, evitando fomentar o tema da desintermediação.

Foi a divulgação com esse foco que ofendeu: a repercussão negativa foi rápida e, na sequência, a landing page foi ajustada, tirando o texto do ar. Mais que isso, o ZAP deletou todo o histórico de seu Instagram, impedindo o público de interagir e comentar em postagens do grupo. A crise acontece poucas semanas antes do Conecta Imobi, tradicional evento promovido pelo Grupo ZAP. Também antecede o lançamento de um novo produto de intermediação na locação, que deverá ser apresentado no Conecta e já está em teste em um número restrito de imobiliárias.

Zap Imóveis
Printscreen da landing page do ZAP Imóveis

Em nota, o ZAP Imóveis pediu desculpas pelo ocorrido e afirmou que se tratou de um erro. “Nossa parceria com corretores, imobiliárias e incorporadoras é fundamental. Ao contrário do que foi publicado, reforçamos o nosso posicionamento como parceiro do mercado imobiliário, criando oportunidades e apoiando o papel dos corretores. Já retiramos a comunicação equivocada de nossa plataforma e tomamos as medidas necessárias internamente para que o nosso conteúdo continue a apoiar o desenvolvimento do mercado. Reiteramos nossas desculpas pelo ruído provocado”.

O Cofeci, Conselho Federal de Corretores de Imóveis, não se posicionou sobre o ocorrido. “O ZAP retirou a campanha do ar e fez uma retratação pública. Então, o Cofeci não considera necessário fazer uma declaração”, informou o órgão, via assessoria de imprensa. 

Setor reage de forma negativa

Diversos conselhos regionais se manifestaram contra a campanha. O Creci-RJ pediu explicações ao ZAP e entregou o caso ao setor jurídico do Conselho. O órgão também divulgou uma nota de repúdio (clique para ler na íntegra). No texto, reforçou a importância dos corretores e afirmou que “a ação tenta ludibriar proprietários, apelando à questão financeira, com mensagens que diminuem o trabalho do corretor de imóveis, como se a atuação deste profissional se restringisse apenas ao anúncio de um imóvel”.  

Na mesma linha, o Creci-PR afirmou que vai se manifestar junto ao Cofeci. De acordo com o presidente do conselho regional paranaense, Luiz Celso Castegnaro,  o sentimento é de indignação. Ele diz que a situação “não vai passar em branco” e sugere que, como forma de proteção, a categoria deixe de anunciar em portais imobiliários. “Este portal, que está fazendo este tipo de anúncio contra nós, é mantido por corretores e pelas imobiliárias. Então, vamos parar de anunciar nele. É a melhor coisa que podemos fazer agora”.

Em grupos de WhatsApp do setor, circulam comentários sobre um “cenário de bagunça” no ZAP. Também há imobiliárias informando que irão cancelar suas contas na plataforma para focar investimentos em anúncios imobiliários e em outros portais.

Procurada pelo Imobi Report, a comunicação do Grupo ZAP encaminhou a carta de esclarecimento assinada por Marcos Leite, diretor geral do ZAP+ na OLX Brasil, que também foi publicada no seu LinkedIn. O Imobi Report deverá trazer mais análises sobre o assunto e segue aberto para maiores manifestações do Grupo ZAP.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x