fbpx

Imobi Report

[136] Resultados das construtoras no 3º trimestre apontam desaceleração das vendas

Imobi Report
Escrito por Imobi Report em 19 de outubro de 2021
13 min de leitura
[136] Resultados das construtoras no 3º trimestre apontam desaceleração das vendas
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

A sensação de vendas em alta no mercado imobiliário pode continuar, mas os números de grandes construtoras no terceiro trimestre indicam uma tendência de desaceleração no total de negócios fechados. A inflação e os juros em alta estão entre os fatores apontados para a redução das vendas, já que elevam os custos de construção e de financiamento. A queda foi sinalizada pelos bancos e, no caso de algumas construtoras, os números ficaram cerca de 30% abaixo das expectativas.



Apesar disso, na opinião de especialistas, os resultados seguem saudáveis. A tendência é vista como um ponto de ajuste e atenção para os resultados dos próximos trimestres. A proporção entre o número de lançamentos e o total de vendas pode apontar uma estabilização no setor.

Ainda, construtoras do segmento econômico, que costumam sofrer mais com as altas de materiais, apontaram números positivos. A Cury bateu a meta e passou dos R$ 2 bilhões vendidos em nove meses. A Plano&Plano também surfa bons resultados em vendas pelo Casa Verde e Amarela.

O CVA, aliás, precisará de mais R$ 5,8 bilhões em recursos para 2022. A maior parte do valor é referente ao atendimento de obras em andamento da faixa 1 do programa, de famílias com renda até R$ 2 mil.

Falando em cifras altas, as ações da PDG Realty decolaram no final da última semana. Na sexta-feira, a alta chegou a 95%, com um volume financeiro de quase R$ 42 milhões, muito acima do R$ 1,2 milhão registrado no dia anterior. O salto veio após o anúncio do término do processo de recuperação judicial da empresa, iniciado em 2017. 

Outros R$ 103 milhões foram movimentados em favor da Urbem. Com a rodada de aportes, a empresa se tornou independente da Amata, a qual integrava como unidade de negócio. No segundo semestre de 2022, a Urbem vai focar sua atuação na produção de estruturas de madeira de pinus para edificações de médio e alto padrão nas regiões Sul e Sudeste.

Novidade também é o aplicativo lançado pela Setin, incorporadora focada no médio e alto padrão em São Paulo. O app tem o objetivo de aprimorar a comunicação com os clientes no pós-venda, proporcionando uma comunicação personalizada e interativa por até cinco anos após a entrega do imóvel.

Diversificar a atuação em parceria com instituições de ensino superior é a ideia da Realiza, escritório de arquitetura que atende projetos em todo Brasil. A empresa embalou seus 40 de experiência em uma proposta de ensino para estudantes de arquitetura e engenharia civil, de olho na inovação e em conceitos que são tendência no mercado.

A CUPOLA anunciou o lançamento da AUM, sua incorporadora-escola. Apesar da palavra “escola”, não se trata de um produto experimental: a incorporadora trabalha com projetos residenciais de vanguarda em Curitiba, desenvolvidos com a inteligência de mercado da consulgência. A AUM vem como parte da estratégia da CUPOLA de compreensão abrangente do ciclo imobiliário, com objetivo de melhorar a experiência do consumo de imóveis no Brasil.

Imobiliárias

Falando em CUPOLA, é lançada hoje a 2ª edição do Gestor de Vendas Imobiliárias, maior treinamento do Brasil para diretores, líderes e gestores de imobiliárias e incorporadoras. Promovido pela consulgência com foco na alta performance na venda de imóveis, o treinamento traz cases reais, empreendedores, líderes e profissionais com experiência de mercado para entregar resultados. Inscrições abertas.

Na última semana, no Imobi, pautamos o impacto da Reforma Tributária no mercado imobiliário. Na mesma semana, em evento da ABRAINC,o relator da reforma tributária afirmou que, no momento, é praticamente nula a chance de que a atual Reforma Tributária passe pelo Senado. Segundo ele, o tema ainda está sendo discutido com diversos setores da economia, Governo e com os parlamentares. O senador Ângelo Coronel reforçou, ainda, que o PL tem que apoiar quem produz.

Também na última edição do Imobi, bombou uma notícia sobre corretores jovens de alto padrão. Já nesta semana, reportagem da Casa Vogue evidencia como o papel do profissional vai além da corretagem e está mais para um consultor. Entrevistado, Marcello Romero, CEO da Bossa Nova Sotheby’s International Realty, comenta: “Ele deve ser um verdadeiro advisor e um profissional que acompanhe tendências e a economia do país para sugerir as formas de negociação ideais para cada momento econômico.

Dados da Urbit sobre acessibilidade financeira dos imóveis em São Paulo apontam que apenas 10% da população consegue comprar um imóvel com valor até R$ 600 mil. O Housing Affordability Index, ou índice de acessibilidade à habitação de São Paulo, segundo a Urbit, ficou em 63 (e um local é considerado acessível quando tem pontuação maior ou igual a 100). 

No aluguel, o Índice FipeZap de Locação registrou alta de 1,80%. Na análise do último mês, a alta de setembro foi de 0,52%. Embora a variação tenha sido inferior à inflação medida pelo IPCA/IBGE (que foi de +1,16%), ela superou o comportamento do IGP-M/FGV, que sofreu uma queda no mesmo mês (-0,64%).

Dados do IBGE apontam que existem 13 milhões de domicílios para alugar no Brasil. Destes, os imóveis de mensalidade até R$ 2.500 equivalem a quase 10 milhões – a ampla maioria. E é onde estão possíveis clientes negativados, com dificuldade de comprovar renda ou no trabalho informal. Se, por um lado, a Alpop dá acesso à moradia de qualidade aprovando garantia locatícia para esse público, por outro, traz um grande nicho de clientes para imobiliárias. Confira no Imobi os cases da Roque Imóveis, Imobiliária Cardinali, J. Losso e Conecta, que contam com a Alpop para oferecer um serviço de garantia locatícia rápido e seguro para todos, inquilinos e proprietários.

Afinal, quando um contrato de locação não é renovado há riscos ou não? Vale a pena deixar o vínculo correr solto após o período inicialmente contratado – o chamado contrato por tempo indeterminado? No Imobi, entrevistamos Leonardo Baggio, vice-presidente de Locação e Administração do Secovi-PR , que responde essa pergunta e comenta algumas vantagens e desvantagens sob o ponto de vista das imobiliárias.

E no Imobi Aluguel desta semana, mostramos que as imobiliárias, além de se solidarizarem pela maior tragédia sanitária da história brasileira, tiveram que lidar com mais casos de mortes relacionadas à locação. Das mais de 600 mil vítimas do coronavírus, muitas eram inquilinas, proprietárias ou fiadoras de imóveis, e esses óbitos implicaram em medidas a serem tomadas, como refazer a garantia locatícia ou mesmo renegociar os valores da locação junto ao cônjuge ou herdeiros. Contamos como as empresas do setor se adaptaram a essas tristes estatísticas. O Imobi Aluguel é o relatório de inteligência semanal do Imobi Report com foco na locação. Clique aqui para experimentar gratuitamente.

Techs

Banco para construção civil, personalização de projetos, sala de operação para construtoras e imobiliária de lançamentos 100% digital: esses são alguns dos cases que serão apresentados no Incorpora 2022-2023. O evento traz cases reais de inovação aplicadas na construção civil. Online, o Incorpora acontece no dia 26 de outubro, a partir das 14h. As inscrições ainda estão abertas e são gratuitas.

Segundo o relatório Inside Venture Capital, da Distrito, 5,2 bilhões de dólares foram investidos em startups brasileiras neste primeiro semestre. É um recorde histórico, superando em 45% o investimento ao longo de todo o ano de 2020. Destacam-se as proptechs, startups do mercado imobiliário. Foram o grupo que mais recebeu aportes, totalizando US$ 829,4 milhões, atrás apenas das fintechs.

Falando em unicórnios, nota da Istoé destaca a expansão da Loft nos bairros da periferia paulista. De janeiro a julho, o volume de apartamentos disponíveis para venda pela startup cresceu 500% em bairros da Zona Leste, como Aricanduva, São Lucas, Ponte Rasa e a região da Mooca; 370% na Zona Sul, nos bairros do Campo Limpo, Cidade Ademar, Cidade Dutra e a região da Saúde e 200% na região Central.

A SouzaRocha Participações, proptech catarinense, adquiriu uma participação da Squad Negócios imobiliários. A partir de agora, as empresas passam a atuar de forma integrada na oferta dos produtos atuais e trabalharão em conjunto para o desenvolvimento de novas soluções inovadoras para incorporadoras de todo o Brasil, seguindo um agressivo plano de expansão.

Hoje começa (ou começou, depende do horário em que você lê nossa newsletter) o Conecta Imobi. O tradicional evento do mercado imobiliário acontece nos dias 19, 20 e 21 de outubro e conta com a palestra de Rodrigo Werneck, estrategista-chefe da CUPOLA e publisher do Imobi Report. No segundo dia de evento, às 14h05, Rodrigo tratará sobre estratégias de marketing e design de serviços.

Mundo

O crescimento do turismo em Barcelona criou um problema que, agora, chegou a um momento de verdadeira crise. Como trouxemos por aqui no início do mês, na tentativa de regular o turismo, a cidade proibiu o Airbnb de intermediar aluguéis de curto prazo em cômodos privados. Só que os anfitriões não gostaram nada disso, o que acirrou de vez o debate entre resolver os problemas de habitação da cidade, conter o turismo e ainda garantir o giro na economia local.

Antes tarde do que nunca, o governo chinês falou abertamente sobre a crise da Evergrande. Na avaliação do banco central da China, os riscos da crise são administráveis. Também foi sinalizado que haverá apoio financeiro para que os projetos da incorporadora possam ser retomados.

Dezenas de milhões de apartamentos vazios na China ajudam a explicar a crise imobiliária por lá. Existem residenciais gigantescos sem nenhum morador, gerando verdadeiras cidades-fantasma. São cerca de 30 milhões de unidades vazias, que poderiam comportar 80 milhões de pessoas, ou seja, a população inteira da Alemanha ou duas vezes todo o estado de São Paulo.

Estamos de olho

Smart cities: desafio ou oportunidade? Muito tem se falado sobre o replanejamento das cidades, ou até sua recriação do zero, em decorrência do desenfreado processo de urbanização. Susanna Marchionni, CEO da Planet Smart City no Brasil, conta sua visão sobre o conceito e qual a importância do compartilhamento na dinâmica de cidades inteligentes, em seu primeiro artigo para o Imobi.

No Tecnoblog, reportagem denuncia casos de clientes negros que tiveram problemas em locações pelo Airbnb. Nos casos, clientes relatam que a negociação do aluguel seguia bem até a reserva ser feita. Depois disso (não coincidentemente, quando a foto do hóspede é disponibilizada ao proprietário), as reservas foram canceladas inesperadamente. Não é a primeira vez que a plataforma recebe denúncias de racismo. Em 2016, um experimento feito por estudantes de Harvard descobriu que hóspedes com “nomes que soavam afroamericanos” tinham 16% menos chance de conseguir uma reserva, e que anfitriões negros também sofriam preconceito — eles cobravam em média 12% a menos do que proprietários não-negros de casas equivalentes devido à menor procura. Na época, os relatos ganharam a internet com a hashtag #AirbnbWhileBlack, em que usuários compartilham suas histórias desse tipo. 

Em plena crise de energia, notícias boas na imprensa: o UOL conta mais sobre a primeira microgeradora de energia solar da periferia de São Paulo, e segunda de todo o país. Localizada no Jardim Nakamura, zona sul da capital, abastece quatro casas com 20 moradores da comunidade.

Antene-se: no podcast Semana Imobi, o time do Imobi Report fala sobre a reforma do IR, o corretor de imóveis de luxo em alta e o mercado de loteamentos. Já no Vem Pra Mesa, um papo entre Sergio Langer e Gustavo Zanotto, CEO da Beemob e cofundador do Café Imobiliário.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

0 0 votes
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x