fbpx

Imobi Report

[118] Proptechs em alta: mais startups captam recursos

Imobi Report
Escrito por Imobi Report em 15 de junho de 2021
12 min de leitura
[118] Proptechs em alta: mais startups captam recursos
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

A última semana foi de rodadas de negócios e captação para proptechs. Planet Smart City levantou 200 milhões de dólares (cerca de 1 bilhão de reais) para acelerar o ritmo de lançamentos em 2021. Com o aporte, a expectativa é inaugurar pelo menos mais dois empreendimentos no Brasil até dezembro e, em 2023, uma possível abertura de capital na bolsa de valores norte-americana, a Nasdaq. A Planet Smart City trabalha com bairros e cidades inteligentes, além de apartamentos que seguem a mesma premissa: serviços integrados, que podem ser acessados por um app, como biblioteca, cinema, coworking e até cursos de inglês e empreendedorismo.

Já a Hiperdados anunciou a captação de R$ 1,93 milhão. Com o investimento, a startup pretende implementar novas tecnologias e investir em marketing, para tornar-se referência para incorporadoras. A empresa oferece análises de viabilidade de empreendimentos, estudos sobre o mercado imobiliário, gestão de landbank, recebíveis, obras e finanças.

Falando em proptechs bem financiadas, a Loft promoveu ajustes nos seus anúncios baseados em pesquisas com seus consumidores. Essas alterações e, majoritariamente, a adição de informações, geraram um aumento de 25,8% nas visitas nos imóveis listados, no primeiro semestre de 2021.

A Homer atingiu a marca de 900 bilhões de reais em movimentações na plataforma desde sua fundação, em 2016. O resultado veio depois de um 2020 muito positivo: só no último ano, a startup registrou um aumento de 50% no número de corretores cadastrados.

A Netspaces é uma startup de tecnologia que pretende digitalizar, até o final do ano, cem imóveis em Porto Alegre. O objetivo é transformar imóveis em códigos (ou tokens) para registrá-los em blockchain, de forma que esses imóveis possam ser registrados online e as transações de ativos possam ser validadas virtualmente. O CEO Andreas Blazoudakis explica para o Gaúcha ZH: “Na escritura no cartório, há uma observação indicando qual o token deste imóvel. A partir dele, é possível verificar quem é o dono, as características do imóvel e seu histórico. E quando um dono quiser vender o ativo, ele só precisa vender a propriedade do código”. A Netspaces oferece uma plataforma pela qual o proprietário pode vender seus imóveis, transferindo os códigos integrais ou uma parte (como vender 30% e continuar cobrando 70% do aluguel).

O Santander Brasil divulgou os dados do crescimento da sua linha de home equity. O aumento foi de 74%, o que seria equivalente a 22% do mercado. A modalidade de empréstimo pessoal com garantia de imóvel tem sido uma das principais apostas do banco para avançar no mercado imobiliário.

A Credihome vai passar a oferecer empréstimo para construtoras e loteadoras de médio e pequeno porte. A nova área de operações estruturadas começou a funcionar em fase piloto no final de 2020 e a Credihome acaba de concluir o financiamento do primeiro empreendimento, de R$ 62 milhões. A previsão é emprestar mais R$ 426 milhões, em 50 operações.

Falando em crédito, nesta quinta-feira (17) a live semanal do Imobi Report aborda o crédito imobiliário. Michel Prado, editor do Imobi, recebe Roberto Nascimento, CEO e fundador da Kzas Krédito. É gratuito, no Instagram do Imobi, às 18h.

Imobiliárias

Mais um player de iBuyer: SI ADVISORS compra, reforma e revende imóveis em bairros nobres de São Paulo. A startup compra imóveis em leilões, de proprietários com dívidas ou que estejam fazendo uma mudança rápida, e tem uma equipe própria que entrega a parte de marcenaria e peças de mármore, agilizando o processo.

A eXp Brasil está com uma campanha focada nas mulheres do mercado imobiliário. Com o objetivo de garantir mais equidade de gênero na equipe da imobiliária, em junho, as mulheres terão isenção da taxa de adesão à eXp Brasil. De acordo com a head de growth da eXp Brasil, Elisa Tawil, a meta é ter neste primeiro momento, no mínimo, 30% do time formado por mulheres. Idealizadora e cofundadora do movimento Mulheres do Imobiliário, Elisa reforça que a eXp oferece, ainda, educação em liderança feminina e a flexibilidade que as mulheres buscam na carreira, já que é possível trabalhar de qualquer lugar do mundo. A ação também conta com o apoio do IBREP, que vai conceder 20% de desconto no curso de marketing digital da instituição para as primeiras 20 corretoras inscritas. 

Como atender pessoas negativadas? Em entrevista ao Imobi, Marcus Antonius Costa, CEO da FC Análise, traz uma nova perspectiva para pessoas que têm o “nome sujo” em birôs de crédito: são 63 milhões de brasileiros que precisam de um lugar para morar. Com inteligência de mercado e big data, as imobiliárias podem atender esse público com baixo risco e alta rentabilidade.

O tema é quente: foi pauta no Yahoo Finanças, em reportagem que traz dicas e alternativas para locar um imóvel mesmo estando negativado.

A contratação de corretores de imóveis autônomos é prática comum no mercado imobiliário, e mais ainda nas imobiliárias de locação, mas nem sempre as partes conhecem a fundo as obrigações e os deveres dessa relação de parceria. O Imobi Aluguel, primeiro relatório de inteligência do mercado imobiliário brasileiro voltado para a locação, conversou com advogados trabalhistas ligados ao imobiliário e mostra as formas mais saudáveis de gerir o cotidiano da relação imobiliária-autônomo, de modo a minimizar os riscos de conflitos judiciais desgastantes para todos os lados.

O conteúdo completo estará na edição número 14 do Imobi Aluguel, que será publicada nesta quarta-feira (15/06). Clique aqui para conhecer o relatório produzido semanalmente por profissionais do Imobi Report e da CUPOLA, maior consultoria para gestão de imobiliárias do Brasil. Você poderá assinar de forma gratuita por um período de 7 dias. 

Falando em aluguel, nos dias 14 e 15 de julho, realizaremos o Imobi Experts Aluguel, evento totalmente dedicado à locação de imóveis. O primeiro dia de palestras e painéis é gratuito e as inscrições estão abertas. A gratuidade só é possível com o apoio dos nossos patrocinadores: QuintoAndarCredPagoBold FinanceCapteiiConatusNiaKSI VistoriasReferaRocket ImobRuaDoisSigafySohtec e Universal Software.

Incorporadoras

Os resultados do primeiro trimestre apresentados pela Abrainc sinalizam otimismo ao mercado imobiliário, mostrando que o setor continua em tendência positiva, como no final do ano passado. Entre janeiro e março deste ano, o número de lançamentos teve alta de 39%, em comparação com o mesmo período de 2020. Também houve crescimento na quantidade de unidades vendidas, com aumento de 21% em relação ao primeiro trimestre do ano passado. No caso dos lançamentos, os bons resultados incluem empreendimentos tanto de médio e alto padrão quanto imóveis para baixa renda. No entanto, o total de vendas de médio e alto padrão caiu 5%. 

Para se manterem competitivas, as construtoras que atuam no segmento de baixa renda estão mudando o perfil da moradia popular e apostando em mais qualidade em seus produtos. É o que mostra matéria publicada pelo Estadão, que traz exemplos das incorporadoras Sindona e Benx, que estão incluindo elementos como dois banheiros por unidade, piscina, academia e playground em seus empreendimentos. 

Puxado pela incorporação imobiliária, o mercado de cimento está passando por um ótimo momento. Só em maio, foram comercializados 5,5 toneladas de cimento, um aumento de 14% em relação ao mesmo mês, em 2020. No acumulado de janeiro a maio, também houve aumento em relação ao mesmo período do ano passado, neste caso de 19,3%. 

Beneficiários de auxílio emergencial e seguro-desemprego contarão com a possibilidade de parcelamento de financiamento imobiliário, nas modalidades FGTS e SBPE, entre outras facilidades para pagamento de crédito, conforme divulgou a Caixa Econômica. 

A Caixa também anunciou que vai financiar pelo SBPE 100% do valor dos imóveis que foram retomados pela Caixa. O lançamento oficial dessas condições especiais de crédito imobiliário deve acontecer no 1º Feirão Digital Caixa da Casa Própria, que acontece entre os dias 25 de junho e 4 de julho. De 180 mil imóveis disponíveis no evento, 6 mil deles contarão com financiamento de 100% do valor. 

Outra novidade é que policiais, bombeiros e outras categorias que integram as forças de segurança pública também terão a possibilidade de financiar 100% do valor do imóvel, por meio de um programa de crédito imobiliário que o governo federal pretende lançar. A expectativa é de que os detalhes do programa sejam anunciados nas próximas semanas. Enquanto isso, outras categorias estão se mobilizando para ter acesso ao mesmo tipo de benefício. 

No mercado de luxo, um destaque da semana é que o Arpoador, no RJ, voltou a ter lançamentos depois de 10 anos. O condomínio On The Sea Arpoador, resultado de uma parceria entre RJZ Cyrela e SIG Engenharia, vendeu 50% de suas unidades em um único dia

Em entrevista à série Cenários, do Estadão, Elie Horn, fundador da Cyrela que doou 60% de seu patrimônio para causas sociais, disse que “tem ajudado a trazer Deus para a Terra”. “Só estamos aqui no mundo para ajudar o pobre. Ajudar terceiros é a maior obrigação humana”, afirmou. Na entrevista, Elie também contou um pouco de sua trajetória no mercado imobiliário, iniciada aos 19 anos, quando começou a comprar e vender apartamentos, mesmo sem ter dinheiro para isso. E fez uma análise sobre o cenário do setor. 

No Nordeste,imóveis de lazer estão se tornando verdadeiros refúgios para pessoas de todos os cantos do país, durante a pandemia. E quem está aproveitando esse bom momento para fechar novos negócios é a Moura Dubeux. Em entrevista ao portal UOL, Diego Villar, CEO da incorporadora, deu detalhes sobre o assunto. 

E se você prefere podcasts, no episódio do “Vem Pra Mesa” desta semana, Sergio Langer entrevista André Coutinho, gestor de vendas da Moura Dubeux.

Em processo de retomada de seus negócios, a Gafisa está se inspirando nos unicórnios para lançar seu próprio marketplace, o site Viver Bem. O portal deve abranger classificados de compra, venda e locação de imóveis novos e usados, ofertas de serviços de decoração, reformas, seguros, crédito e administração de condomínios, entre outros. 

Por falar em Gafisa, após um ano e meio desde que a incorporadora vendeu sua participação junto ao Alphaville, a marca passa por um reposicionamento de mercado, inaugurando uma nova linha de negócios: a construção de casas prontas para a classe média alta, em grandes cidades do interior. Atualmente, o fundo de private equity Patria é o principal acionista da marca. 

Depois de uma tentativa frustrada de IPO no ano passado, a incorporadora Yuny também está retomando seu plano de lançamentos imobiliários, lançando mão de estratégias como permutas e parcerias. Para este ano, a companhia tem sete novos empreendimentos que pretende lançar. 

Para os investidores, duas incorporadoras listadas na Bolsa receberam recomendação do estrategista-chefe da Empiricus, Felipe Miranda. Direcional e a Mitre, que trouxeram retorno superior a 550% desde 2015. Já analistas da XP consultados pelo Infomoney recomendam a compra de ações da Cury, Plano & Plano e Tenda, além da já citada Direcional. 

A Tenda, aliás, está com novidades. Com o lançamento da marca de off-site Alea, a incorporadora pretende expandir sua atuação para cidades do interior, com casas construídas em wood frame. Em entrevista ao Imobi , Marcelo Melo, diretor executivo da Alea, conta detalhes da estratégia utilizada pela companhia para chegar a mercado ainda não explorados. Já falamos sobre o método construtivo do wood frame em publicação recente, no qual apresentamos soluções para acelerar o ciclo de obras na incorporação

A construção modular em suas mais variadas formas, inclusive, continua sendo destaque na imprensa de forma geral. Nesta semana, matéria publicada pelo Infomoney traz exemplos de startups que atuam nesse segmento, como Ambas e Brasil Ao Cubo, mostrando que logo essa tendência também deve chegar ao mercado de locação

No Imobi Report, um dos principais destaques da semana foi o conteúdo de estreia de uma série sobre loteamentos, escrito por Denis Levati. Para essa primeira publicação, ele entrevistou Victor Messias, diretor da São Bento Loteadora, responsável pelo empreendimento Hectares, em Dourados (MS).

Mundo

O mercado imobiliário americano aquecido fez o valor dos imóveis aumentar exponencialmente. Por consequência, está aumentando o patrimônio dos proprietários: aqueles que têm o imóvel com hipoteca viram seu patrimônio líquido saltar 20% no primeiro trimestre em relação ao ano anterior, segundo a CoreLogic. Isso representa um ganho coletivo de mais de 2 trilhões de dólares.

No Valorartigo assinado por Renan Barros, sócio fundador e CIO da Ativore Asset, explica mais sobre a recuperação econômica americana, que passa por um programa de vacinação em massa, um pacote de estímulo que injetará quase 2 trilhões de dólares na economia americana, sem contar as taxas de juros baixas, o que movimenta o mercado imobiliário local. Renan destaca como a região do Cinturão do Sol, que representa o sul e sudeste do EUA, está recebendo um grande fluxo migratório por ter menores impostos, custos de vida mais baixos e clima agradável. Na região, imóveis multifamiliares, de varejo e hotelaria oferecem boas oportunidades de investimento.

Estamos de Olho

Uma pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) avaliou o que está sendo feito para controlar a propagação da Covid-19. Pesquisadores avaliaram decretos municipais e estaduais, além de normas e diretrizes do Sinduscon-RS, entre outras entidades, e elencaram 52 práticas de prevenção. Com a lista em mãos, visitaram 32 empreendimentos em Porto Alegre, Região Metropolitana e Passo Fundo, onde avaliaram que 87% dos protocolos estavam sendo adotados total ou parcialmente. A pesquisa resultou em um ebook de boas práticas, disponível gratuitamente.

A ascensão das certificações no mercado residencial foi destaque em matéria publicada pelo Valor Econômico, que trata da busca pelos chamados “selos verdes” pelas incorporadoras, seguindo tendência do segmento corporativo de alto padrão, com o conceito de ESG. Na semana passada, já tínhamos falado sobre a expansão das certificações no mercado brasileiro e também sobre conceito e aplicação da ESG no mercado imobiliário

No Rio de Janeiro, um assunto que continua repercutindo é o caso dos imóveis irregulares de Rio das Pedras, onde um desabamento deixou dois mortos há menos de 15 dias. Nesta semana, O Globo revelou anúncios publicados em redes sociais que mostram grande número de imóveis como esses sendo oferecidos para aluguel e venda na região. Os anúncios não mencionam qualquer tipo de documentação das unidades, como RGI.

Outro tema que voltou a ser destaque na imprensa nesta semana, depois de já ter aparecido aqui no Imobi Report, foi a expansão do retrofit no Brasil. Matéria publicada pelo jornal O Globo mostra como essa técnica tem mudado a paisagem urbana do Rio de Janeiro, trazendo exemplos das incorporadoras Performance, Bait, Piimo, D2J e Brix, algumas das empresas que atuam nesse segmento na capital fluminense. 

Na Califórnia, um retrofit inusitado fez com que uma caixa d’água passasse a valer R$ 25 milhões. A caixa d’água foi construída em 1800, desativada em 1970 e vendida em 1984, a investidores que a transformaram em casa. Em 2016, foi reformada no charme que é atualmente: 266m², com uma vista quase 360º para o mar e para montanhas, com quatro quartos e quatro banheiros.

Você conhece o podcast do Imobi Report? Semana Imobi reúne a equipe de jornalistas do Imobi para comentar e analisar as principais notícias do mercado, todas as sextas-feiras.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

5 1 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x