fbpx

Opinião

Além do arco-íris: o que fazemos pela inclusão de pessoas LGBTQIA+

Michel Prado
Escrito por Michel Prado em 28 de junho de 2021
6 min de leitura
Além do arco-íris: o que fazemos pela inclusão de pessoas LGBTQIA+
Toda semana, no seu e-mail.

Assine gratuitamente a principal newsletter do mercado imobiliário brasileiro.

Hoje é comemorado o Dia do Orgulho LGBTQIA+, também conhecido como o dia em que você mais vê arco-íris nas redes sociais. A pauta não é exatamente nova, dado que o histórico de lutas da nossa comunidade data de muitos e muitos anos. Mas é fato que as redes sociais amplificam esta bandeira e que esta passou a ser também uma discussão levantada por grandes marcas.

Não por acaso: pessoas LGBTQIA+ são os maiores consumidores de conteúdo e produtos online, segundo estudo realizado pela Nielsen em parceria com a Toluna. Além disso, interessa às empresas desenvolver a diversidade e inclusão, de uma maneira mais ampla, como estratégia de retenção de talentos. Tratei sobre este assunto em dois artigos publicados aqui no Imobi Report, no qual comento sobre como a diversidade potencializa a capacidade de empatia dos times, e como o bônus da diversidade é uma oportunidade de inovação para as empresas do mercado imobiliário.

Entre os sócios da CUPOLA, tínhamos a leitura de que nossa empresa era diversa e inclusiva, tomando como base a representatividade de grupos diversos em todos os níveis da empresa. Mas, ao passar pelo processo de certificação para o Great Place to Work, em 2020, identificamos a necessidade de amadurecer a nossa cultura corporativa para abranger D&I de uma forma mais estruturada. E, para isso, buscamos apoio profissional.

Consultoria em diversidade e inclusão

Contratamos uma consultoria especialista no tema, a Integra, que nos auxiliou na sensibilização inicial da equipe e na escolha do formato de atuação, como squad, algo que já funciona dentro da estrutura da CUPOLA. O squad é formado por representantes fixos dos sócios e do RH, além de um grupo de 6 representantes dos demais squads que compõem a empresa. Perfis diversos quanto a gênero, idade, orientação sexual e área de atuação. 

O squad tem um “mandato” com 6 meses de duração. Estamos concluindo o primeiro mandato neste mês e, além da consultoria e treinamento inicial, realizamos nosso censo de diversidade e inclusão, que é fundamental para definir os focos de atuação do squad, criamos o nosso código de conduta ética, que estabelece parâmetros para a convivência acolhedora entre a equipe, e realizamos encontros com o coletivo da CUPOLA para tratar de temas como diversidade religiosa, geracional e de gênero.

Para a ampliar a nossa discussão junto à equipe, criamos novos pontos de escuta, tanto por meio dos encontros do coletivo como pelo estabelecimento de canais de denúncias que antes não havia. Isso contribuiu para a melhoria do clima organizacional e nós também conseguimos ampliar a nossa diversidade, atraindo para a nossa empresa talentos que nunca haviam feito parte da equipe em 14 anos, como pessoas com deficiência e pessoas trans.
Para conhecer mais sobre o trabalho de uma consultoria em diversidade e inclusão, convido você a acompanhar a entrevista ao vivo do Imobi Report com Francine Malessa, diretora e consultora de diversidade na Alteritat. Será no dia 1º de julho, às 19h, pelo Instagram do Imobi Report.

Um abraço e até o próximo.

Michel Prado

Michel Prado é editor do Imobi Report e sócio da Agência CUPOLA.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

5 1 vote
Avaliação do artigo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x